Sest Senat de Cariacica (ES) realiza o projeto PROTEGER

Ontem, 18 de Maio, foi o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Do norte ao sul do Brasil, o projeto PROTEGER - Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes do SEST SENAT atua em diversas ações em prol da conscientização dos trabalhadores do setor de transporte e da comunidade em geral sobre a importância da data.

Para deixar essa ação ainda maior e atingir um grande público, a unidade de Cariacica, em parceria com a Prefeitura Municipal de Cariacica está realizando a Semana de Enfrentamento a Violência Sexual de Crianças e Adolescentes, com atividades voltadas para a sensibilização da comunidade na preservação dos direitos humanos da população infanto-juvenil.

As ações iniciaram dia 17 e acontecerão até dia 20 de Maio. Na programação, dia 17 de Maio foi realizado uma ação educativa de 08 às 12 horas na BR 262 atendendo cerca de 80 caminhoneiros. No dia 18 de Maio a ação aconteceu em frente a estação rodoviária do município também de 08 às 12 horas, atendendo cerca de 100 pessoas entre motoristas e pedestres, hoje, dia 19, a ação está acontecendo na Rod. José Sette, Cariacica Sede, e para fechar a semana de ações, na sexta acontecerá no auditório da unidade do Sest Senat de Cariacica o Seminário PROTEGER - Enfrentamento a Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, aonde teremos a parceria da Prefeitura Municipal de Cariacica e também da PRF - Policia Rodoviária Federal, com a palestra ministrada pela Inspetora da PRF, Marcia Tirres Cortines Barreto, que ampliará a discussão apresentando o trabalho do órgão, com a identificação dos pontos vulneráveis à exploração de crianças e adolescentes na Região Metropolitana e o como enfrentar esse problema. O seminário é voltado para pedagogos, assistentes sociais, instrutores e comunidade em geral.

"Essa data nos trás uma reflexão sobre a vida de algumas crianças e adolescentes e a importância de nos movimentarmos para mudar essa realidade que esta tão próxima a nós, e uma das formas mais simples de começarmos esse combate é orientar e sensibilizar as pessoas a utilizarem o canal de denúncia, disque 100", comenta a Coordenadora de Promoção Social, Aline de Lima.